quinta-feira, julho 04, 2013

Calor

Deve ser do calor. O mundo parece estar a arder mas deve ser impressão minha causada pelas temperaturas mefistofélicas que vão cozinhando o país e o resto, em volta.

Hoje estive toda a tarde sentado defronte a esta coisa. A enviar e-mails, a receber e-mails, a ler documentos chatos, a preencher tabelas com númerozinhos que representam coisas que nunca pensei poderem ser representadas por números. Suei a camisa a trabalhar sentado, que é uma coisa digna de ser notada.

As notícias vão gotejando a um ritmo preguiçoso. Há homenzinhos enfatuados que rodopiam de uma cadeira almofadada para outra em busca de coisas estranhas, coisas que talvez sejam mágicas, não compreendo bem. Na verdade não compreendo nada. As coisas mágicas parecem-me estúpidas, mesquinhas, talvez sejam mágicas por isso mesmo: por serem estupidamente mesquinhas.

Os homenzinhos enfatuados são aprendizes de feiticeiros que experimentam soluções estranhas para problemas enormes que não parecem compreender. Mas tudo isto deve ser por causa do calor. O mundo transpira notícias. O calor que está a cozer o mundo em lume brando com Portugal lá dentro.


5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Esse calor causa calafrios...

Anónimo disse...

o mundo está a arder mesmo. E eu aqui no oriente, se pudesse, queria estar suando a camisa nas ruas de Sampa,rs...
100 cabeças: resolveu sair da toca e aparecer no encontro com Eduardo e cia!!
abração
madoka

Silvares disse...

Eduardo, o clima, este ano, endoidou mesmo! Ora faz um friozinho que não lembra a ninguém, ora cai um calor que cola as pessoas ao chão! Está duro.

Madoka, naquele dia (do jantar) até que estava uma temperatura amena. Ainda hesitei, quando pus a cabeça fora da toca, mas lá fui. Ainda bem que fui.
:-)

expressodalinha disse...

Não durmo faz três dias....

Silvares disse...

Jorge, quase me afogo em suor mas durmo!