quarta-feira, junho 15, 2011

Civilidade formal


Somos tãããããão civilizados quando respondemos a um inquérito telefónico a propósito (neste caso) de um serviço de revisão do automóvel numa oficina da marca do dito cujo.

Do outro lado, uma voz feminina muito pouco melodiosa, com aquele timbre vagamente metálico e nasalado que costumam ter as pessoas que preenchem formulários e lêm as perguntas a que teremos de responder seca e objectivamente. Sem agressividade nem ponta de familiariedade. Uma espécie de máquina de colocar questões e registar opiniões. Sei que está uma mulher, do outro lado, mas sou absolutamente incapaz de criar a mais ténue imagem da sua figura.

As minhas respostas soam-me distantes. Nesta conversa sou identificado pelo nome e por uma matrícula. Surpreendo-me com o tom de voz que coloco no telefone e, imagino, soo igualmente maquinal e destituído de paixão. Uma cordialidade fria, quase gelada, domina a troca de palavras. Estou satisfeito.

Noto que havia um outro patamar de satisfação, o "muito satisfeito", mas esse estado de graça reservo-o para outras situações que não o serviço de revisão automóvel. Dificilmente poderia declara-me "muito satisfeito" com uma coisa dessa natureza. Que satisfação extrema poderemos encontrar numa ida a uma oficina automóvel?

A despedida é tão cortês quanto impessoal. A senhora metálica garante-me que as minhas opiniões são muito valiosas para ela e para a empresa que representa. Eu agradeço e desligo. Não se passou nada e, no entanto, alguma coisa se terá passado.

5 comentários:

Eduardo P.L disse...

Análise perfeita e muito humor no tratar dessas desagradáveis ligações!Alguma coisa passou!!!!

Silvares disse...

Senti qualquer coisa...

luisM disse...

São as relações públicas da sociedade de consumo a sério. É necessário fidelizar o cliente, por isso vai-se vendo como reage aos serviços. Deixa lá, ficas anónimo na mesma, entras na estatística como SilvarescomMatrícula, deixas de ter rosto (também, com uma cara dessas, cheia de parafusos, já deves estar habituado) e passas a pertencer ao Clubedosquetêmumcarrodaqueles... Sentir-te-ás muito mais reconfortado nessa união cósmica.

O FMI vela por ti!

Anónimo disse...

rui,
não sei se é só comigo, mas toda vez que ativo a sua caixa de comentários executa um spam, dá uma verificada aí.
bjs
madoka

Silvares disse...

Madoka, não me apercebo de qualquer problema. Mas a verdade é que sou pouco esperto nestas coisas da informática...

Luís, sim, deve ser isso. Sinto-me muito melhor e mais importante desde que recebi aquela chamada.