quinta-feira, junho 02, 2011

Contemplação


"A Árvore da Vida" é um filme que me deixa a pensar que o cinema podia ser assim, como o faz Terrence Malick. Este trailer não dá uma imagem muito fiel daquilo que nos é oferecido. Fico com a sensação que os publicitários pretendem induzir o espectador em erro.

O ritmo do filme é outro (ou são outros, é um filme com ritmos diferentes ao longo das cenas), é uma coisa fora do comum. É como se Malick nos abrisse uma janela sobre um tempo e um espaço que a vida quotidiana nos esconde. Somos convidados a contemplar, a respirar as imagens.

O trabalho da câmara de filmar é extraordinário e a narrativa é um longo momento de reflexão que se estende em várias direcções e nos deixa a flutuar nas ideias e nas imagens, como se fossem uma coisa apenas. Ideia e imagem.

Não há palavras suficientemente eloquentes ou justas para descrever o que se passa em "A Árvore da Vida". Talvez uma palavra, apenas... contemplação. Sinto que, por uma vez na vida, me contemplei a mim próprio e, estranhamente, contemplei o mundo todo.

O cinema podia ser todo assim...

5 comentários:

banzai disse...

faz tempo vc não escrevia sobre filmes :) tem um disco muuuito bom com o mesmo título do filme do cantor e escritor, Jorge Mautner, se der ouça o disco todo, vale a pena. é antigo. ah! quero ver o filme também depois das suas impressões
bjs
madoka

Silvares disse...

Madoka, tenho visto alguns filmes mas não sentia o impulso de falar deles. "A Árvore da Vida" é, de facto, um objecto à parte, uma coisa que nos transporta para outro lugar. Muito belo.

expressodalinha disse...

Acabei de ver agora o filme. Exceptuando a música, o filme é um dos maiores logros, barretes, que já vi em toda a minha vida. Realização de Paulo Coelho, imagens de Maria Coelho e, possivelmente, produção de Passos Coelho. Lamento não poder concordar. Devo ser eu... Tb detesto Saramago e Manuel Oliveira. Ainda estou a pensar que fazem dois bons actores naquela chacahada. Francamente!

banzai disse...

agora eu fiquei curiosa em ver o filme gente! :)
"o cinema podia ser todo assim" , não concordo contigo, tem gosto duvidoso pra todo mundo ver. O que vale é que estão sendo produzidos filmes, aos montes.
bjs
madoka

Silvares disse...

Jorge, o post seguinte tenta estabelecer os parâmetros de um debate sobre esta questão.
:-)

Madoka, quando digo que o cinema poderia "ser todo assim" quero dizer que o cinema poderia ter seguido uma lógica de construção diferente daquela a que estamos habituados.
:-D