sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Vazio

Era um miúdo impaciente por poder baptizar um desenho ou uma pintura qualquer que ainda não tinha feito com o título  de "sem título". Isso parecia-lhe excelente, sinal de uma  maturidade irreverente, algo digno do seu inocente desprezo pelas coisas do mundo.

Nunca compreendi porque é que uma obra sem título necessita de uma etiqueta a comprovar que o título não existe. Se não tem título não seria muito mais significativo ignorar o assunto? A ausência de etiqueta seria, a meu ver, suficientemente eloquente.

É que "sem título" é um título. Ainda por cima banal, talvez o mais repetido de todos os títulos.

5 comentários:

Eduardo P.L. disse...

A falta de um título é pelo contrário uma obra completa. Cheia de obvio significado. Dispensa titulo, porque fala por si. Toda obra não precisaria de título se fosse inteira, completa. As vazias, sim. srsrs

Eduardo P.L. disse...

...e a caixa de comentários continua vazia ????? srsrs

Li Ferreira Nhan disse...

Esse miúdo vai longe! Que bom!

Silvares disse...

Eduardo, há títulos maus e sem títulos também.
:-)

Li, espero que sim.
:-)

Claire disse...

like