terça-feira, fevereiro 05, 2013

Decadência civilizacional

Primeiro, o governo, quer legislar de forma a acabar com as smartshops onde o povo miúdo e os adolescentes encontram drogas maradas ao preço da chuva e, asim, aliviam a alma aos fins-de-semana.

Já se sabe que, de vez em quando, há uns quantos que vão parar ao hospital e os mais azarados podem mesmo ir bater com as costelas no fundo do buraco, lá no cemitério. Mas qual é o problema? São baixas colaterais na guerra contra a Crise, vítimas inocentes da luta contra o Tédio.

Da mesma forma que há crianças e velhos que são espalhados, aos bocadinhos, nas montanhas afegãs ou nas planicíes paquistanesas, também aqui, no cú da Europa, há danos colaterais que se lamentam mas não podem evitar. Cada um tem a guerra que pode, alguns têm a guerra que merecem.

Mas, como se isso não bastasse, vem o governo investir ainda mais abaixo: querem fazer uma nova lei que proíba a venda de álcool a menores de 18 anos. Meu Deus!!! Que barbaridade é esta? Cortam nas drogas, cortam no álcool, o que vai restar à juventude nesta vida?

O mundo está perdido.

5 comentários:

expressodalinha disse...

Resta ver televisão.

Silvares disse...

Jorge, é uma opção muito educativa.

Anónimo disse...

hahaha, tv e os games.
Cada qual lutando uma batalha dura!
madoka

Eduardo P.L disse...

Rui,

os jovens de hoje são muito diferentes dos de ontem, e os de amanhã ainda mais. Não se preocupe. Tudo vai dar certo. Deu até aqui, e as diferenças foram ainda maiores!

Silvares disse...

Madoka, cada um tem a sua guerra particular nem que seja com as formigas ou com o fumo do tabaco!

Eduardo, serão muito diferentes em muitas coisas mas numa delas são iguaizinhos: são jovens.
:-)