segunda-feira, setembro 03, 2012

Regresso ao Metropolitan


O Metropolitan Museum é uma perdição. Assim, ao calhas e de repente: Van Eyck, Goya, Bruegel (o Velho), David, Ernst, Beckman, Picasso e, acima de tudo, a galeria de peças escultóricas coleccionadas na ilhas do Pacífico. Penetrar aquela massa arquitectónica sem objectivos bem definidos pode deixar o visitante em pânico.

Uma vez que já entrara em pânico numa visita anterior, desta feita concentrei-me mas galerias de pintura europeia e, ainda assim, em peças muito específicas. Absorvi a pincelada tresloucada de Goya , deixei-me ficar a observar com minúcia as tabuinhas de Van Eyck (no Louvre e na National Gallery já me deslumbrara com as suas pinturas mas estas, meu Deus!!!), babei-me com a perícia extraordinária de David em A Morte de Sócrates e no retrato de Lavoisier e sua dama, sentei-me em frente aos ceifeiros de Bruegel a descansar o espírito. Fiz ainda uma visitinha aos Vermeer antes de descer para o piso térreo.

Atravessei em passo de bêbado a galeria de arte da Oceania dirigindo-me às salas de arte moderna e contemporânea. Desinteressei-me de Dali, admirei com mais vagar um ou outro Picasso até me focar nos Bárbaros de Max Ernst. Como pode um objecto tão diminuto possuir uma força e uma energia tão devastadoras? Rondei os painéis de Beckman como uma hiena, deixei-me envolver por uma cena nocturna de Delvaux e depois disparei de novo para a galeria das peças da Oceania.

Andei por ali como uma criança perdida na floresta e, não sei bem porquê, saí do museu e fui para casa.

4 comentários:

banzai disse...

Rui, se vc se sentiu assim, imagine eu, ´´sou uma criança e não entendo nada´´. :) ainda bem que não encontrou o ´lobo mau´ hohohoho
madoka

Li Ferreira Nhan disse...

Que time!
E foi um regresso!!!!
Parabéns Rui pelo seu bom gosto!
Confesso que fiquei com "agua na boca " e pensando seriamente em mudar de ares...

Eduardo P.L disse...

NY vale só pelos Museus que tem!

Silvares disse...

Madoka, naquele edifício fico de tal maneira que mesmo que o lobo mau abrisse a bocarra a meio metro da minha cabeça eu não ia perceber.
:-)

Li, é um time para ganhar qualquer copa, seja de que mundo for!
:-D

Eduardo, as ruas também não são nada de deitar fora e, desta vez, percebi que há muitos teatros onde se podem ver espectáculos interessantes sem ter de pagar os olhos da cara (como acontece nos musicais da Broadway)
:-P